SINDISEAB visita base no interior e constata indignação geral - SindiSeab

Área Restrita - Efetue seu login

Encontre uma notícia

NOTÍCIAS


Organização

SINDISEAB visita base no interior e constata indignação geral

O sindicato percorreu as cidades de Ponta Grossa, Londrina, Cornélio Procópio e Jacarezinho. Servidores estão irritados pelo calote na data-base. FES convoca mobilização pela Licença Especial.
03/10/2019

Entre os dias 23 e 25 de setembro, o presidente do SINDISEAB, Temístocles Vital, foi ter uma primeira conversa com os servidores do IAP, SEAB, ADAPAR e EMATER de quatro núcleos regionais da nossa base sindical. Todos os locais de trabalho de Ponta Grossa, Londrina, Cornélio Procópio e Jacarezinho foram visitados.



Estreitando laços - além de se apresentar como a nova direção, o presidente do sindicato foi ouvir as reivindicações dos servidores de base e chama-los para a eleição das pessoas que vão representar os servidores dos núcleos e escritórios regionais junto ao sindicato (com as mesmas prerrogativas legais que os diretores eleitos para a Direção Executiva). O SINDISEAB está preparando o edital de convocação e definindo o calendário eleitoral, que deve ser divulgado em breve.



Doendo no bolso - a principal reclamação dos servidores é quanto ao calote na data-base. A defasagem acumulada pela inflação, desde janeiro de 2016 quando houve a última reposição, ultrapassou os 17%, o que faz cair a qualidade de vida dos funcionários que servem à população.



A indignação é geral, pois mais uma vez (confirmou-se nesta semana), os servidores do Legislativo e do Judiciário receberam o reajuste previsto em lei (4,98%), com efeito retroativo a maio de 2019. Enquanto isso, os servidores do Poder Executivo vão receber somente 2%, em janeiro de 2020, sem efeito retroativo a maio de 2019, o que fere a isonomia entre os poderes.



Sobrecarregados - a política de destruição dos Serviços Públicos, com o sucateamento e redução de estruturas e a falta de concursos públicos para a reposição do quadro funcional está refletindo no rendimento do trabalho. Ratinho Jr tem preferido contratar residentes e estagiários que não podem - legalmente - realizar tarefas que são prerrogativas de servidores concursados. Por isso, os servidores se veem com excesso de processos de licenciamento, denúncias de poluição, fiscalização agropecuária e ambiental, o que vai se acumulando.



Interventores? O SINDISEAB constatou também que o atual governo tem nomeado chefes regionais por indicação meramente política. "Antes era de praxe nomear servidores de carreira do próprio órgão, com experiência acumulada e conhecimento técnico. Agora são nomeadas pessoas estranhas aos serviços públicos, que caem de paraquedas, com autoridade para decidir sobre temas que não dominam. Mais parecem interventores", afirma Temístocles Vital.



Venha para o SINDISEAB - historicamente, sabemos que todas as nossas conquistas são fruto de muitas batalhas e de mobilização.  Por isso temos que nos organizar ainda mais. Somos parte do sindicato. E quanto mais pessoas engajadas nas lutas dos servidores, encaminhadas pelo sindicato, mais força teremos para enfrentar os desafios, que são grandes! Portanto, converse com o colega que está ao seu lado e traga-o para o sindicato.



FES convoca para luta pela LICENÇA ESPECIAL - o governo atropelou de novo as negociações e o substitutivo ao PL 09/2019 ficou "mais perverso" contra os servidores (leia aqui).



Na próxima segunda-feira (07), o projeto de lei que pretende acabar com a nossa Licença Especial deve ser aprovado pela Comissão de Finanças da ALEP, onde o governo tem maioria, e no dia seguinte (08), deve ir à votação em plenário.



Todas e todos na ALEP nos dias 07 e 08 de outubro!






Notícias relacionadas