Reajuste - SindiSeab

NOTÍCIAS


Reajuste

A vitória é de quem tenta. A vitória é de quem ousa.
20/05/2009

Por 33 votos a 15, os parlamentares derrubaram as emendas ao projeto de lei que do reajuste de 6%. Os 15 que votaram a favor das emendas cumpriram o seu papel de legislar.
O SindSaúde, junto com o Fórum dos Sindicatos, acompanhou todo o processo de votação, ocorrido na terça-feira 19 de maio, na Assembleia Legislativa.
Os parlamentares votaram o reajuste de 6% e as emendas ao projeto. Saiba quais foram as emendas rejeitadas:

- imediata implantação da promoção
- reajuste de 15% no valor da GAS
- retorno do pagamento da insalubridade e periculosidade
- VT para todos
- pagamento de auxílio alimentação, de acordo com a cesta básica do Dieese
- 15% de reajuste.

Os sindicatos reconhecem as necessidades e os direitos das categorias e, por isso, propuseram as emendas, que apenas refletem a reivindicação de todos.

Para o Fórum, que está unido, essa luta só começou. Reunião entre os sindicatos já foi marcada para discutir os próximos passos.

Reflexão - Triste é aquele que não ousa e se contenta com pouco. É mais do que doloroso constatar a falta de qualidade do discurso desses parlamentares, alheios e distantes da realidade da categoria. A maioria dos deputados e deputadas se presta a atender apenas as pressões do governo.
Xô!!!
Mas é preciso dar um basta no que se assiste na Assembleia Legislativa, em especial nas últimas semanas. A Assembleia não pode ser espaço de negociação de cargos e favores.

Esse tipo de comportamento, de trabalhar como se a Assembleia fora um balcão de negócio, é no mínimo imoral, vergonhoso. A única forma de banir esses parlamentares da Casa é mandar o recado pela urna.
Nenhuma amargura pode restar à nossa luta. Porque é uma luta justa. E você é a brava gente da saúde!

Saiba como os parlamentares votaram

Deputados que votaram a favor dos servidores:

Ademar Traiano (PSDB)
Antonio Belinati (PP)
Durval Amaral (DEM)
Luiz Carlos Martins (PDT)
Marcelo Rangel (PPS)
Ney Leprevost (PP)
Osmar Bertoldi (DEM)
Pastor Edson Praczyk (PRB)
Plauto Miró (DEM)
Professor Lemos (PT)
Reni Pereira (PSB)
Tadeu Veneri (PT)
Valdir Rossoni (PSDB).
Deputados que votaram contra os servidores
Ademir Bier (PMDB)
Alexandre Curi (PMDB)
Antonio Anibelli (PMDB)
Artagão Júnior (PMDB)
Bete Pavin (PMDB)
Caíto Quintana (PMDB)
Chico Noroeste (PMDB)
Cida Borghetti (PP)
Cleiton Kielse (PMDB)
Dobrandino da Silva (PMDB)
Dr. Batista (PMN)
Duílio Genari (PP)
Edson Strapasson (PMDB)
Fábio Camargo (PTB)
Felipe Lucas (PPS)
Fernando Scanavaca (PDT)
Francisco Bührer (PSDB)
Jocelito Canto (PTB)
Jonas Guimarães (PMDB)
Luiz Accorsi (PSDB)
Luiz Cláudio Romanelli (PMDB)
Luiz Eduardo Cheida (PMDB)
Luiz Fernandes Litro (PSDB)
Luiz Nishimori (PSDB)
Mauro Moraes (PMDB)
Miltinho Puppio (PSDB),
Nelson Justus (DEM)
Nereu Moura (PMDB)
Pedro Ivo (PT)
Rosane Ferreira (PV)
Stephanes Junior (PMDB)
Teruo Kato (PMDB)
Waldyr Pugliesi (PMDB)
Deputados que se abstiveram da votação:

Luciana Rafagnin (PT)
Elton Welter (PT)
Péricles de Melo (PT).

Deputados em licença e, portanto, não votaram:

Augustinho Zucchi (PDT) que presidia a sessão
Carlos Simões (PR)
Fernando Carli Filho (PSB).

Fonte: http://www.fabiocampana.com.br/2009/05/requiao-exige-e-a-assembleia-aprova-aumento-de-apenas-6-para-o-funcionalismo/#more-39006





Notícias relacionadas