Assembleia Geral do SINDISEAB aprova as contas do sindicato - SindiSeab

Área Restrita - Efetue seu login

Encontre uma notícia

Área Restrita - Efetue seu login

Encontre uma notícia

NOTÍCIAS


Finanças

Assembleia Geral do SINDISEAB aprova as contas do sindicato

Depois de esclarecidos os questionamentos dos sindicalizados, o balanço referente ao exercício contábil de 2018 foi aprovado, por maioria, em 29 de março.
30/03/2019

Erramos - a edição 243 da Folha do SINDISEAB, na página 08, afirmou que "no ano passado, o SINDISEAB desembolsou cerca de R$ 70 mil em custas judiciais". A expressão correta é "cálculos judiciais".



Aparentemente, um termo é semelhante ao outro, mas abriu margem a interpretações errôneas. Em 2018, o SINDISEAB mudou a estratégia jurídica, impetrando ações junto ao Juizado Especial. Conforme explicado na referida matéria, assim, as ações correm num prazo de dois anos e evitamos cair na lista espera dos pagamentos de precatórios.



O Juizado Especial não tem custas, mas tem um valor limite de R$ 60 mil para cada ação proposta. Então, o sindicato precisa limitar o número de servidores por ação. Por isso, algumas ações foram impetradas individualmente. Isso não gera mais custo, só mais trabalho. Porém, o sindicato é obrigado a apresentar o "cálculo judicial" antecipado, já na propositura da ação. E isto, sim, tem custo e gerou um déficit entre receitas e despesas no ano passado. 



Em seu parecer, a técnica contábil Fernanda Basile Amaral Marinasco (CRC/PR nº 069838/O-0) conclui que o "SINDISEAB utilizou os recursos recebidos no mais puro interesse e em prol de seus associados, objetivando as finalidades desta entidade." Confira aqui.



Os membros do Conselho Fiscal também examinaram minuciosamente todos os "documentos econômicos, financeiros e patrimoniais" e constataram a "perfeita ordem"! Leia aqui.



Uma parte dos servidores presentes no Encontro Estadual propôs formar uma comissão para reestudar os balancetes e fazer nova assembleia para aprovação de contas em 30 dias. Mas, diante dos documentos e dos esclarecimentos, a Assembleia Geral do Encontro Estadual aprovou a prestação de contas de 2018 por maioria.



Ninguém meteu a mão no jarro - todas as ações impetradas foram devidamente autorizadas pela categoria em assembleia geral. Ao final do Encontro, mesmo os servidores que questionaram as contas de 2018 admitiram que não viram má fé na administração do sindicato. Houve o momento também em que os servidores reconheceram o empenho da Direção Estadual.



Em contrapartida, membros da direção declararam não guardar mágoa de ninguém.O embate de ideias faz parte do processo democrático.  Quem ganha com isso é o sindicato, pois o inimigo está lá fora! 



 






Notícias relacionadas