Noticias


11/05/2018

Cartão Vida Paraná

SEAP diz que cada servidor tem que

"Não vai acontecer mais!", garante Farah. O FES conversou com o diretor geral da SEAP sobre o débito de R$ 9,90 na folha de pagamento dos servidores estaduais. Confira as orientações.

Dirigentes da APP-Sindicato, representando o FES, estiveram hoje (11) no Palácio das Araucárias, para saber quais providências a SEAP tomou para ressarcir os servidores estaduais do valor descontado - sem autorização - da folha de pagamento do funcionalismo referente ao Cartão Vida Paraná.


Segundo o Diretor Geral da Secretaria de Administração e Previdência, Francisco Farah, a empresa foi notificada há aproximadamente uma semana e deve comprovar, num prazo de 15 dias, que os servidores efetivamente autorizaram o débito em folha e fizeram a adesão ao "MettaClube".


"A MettaCard disse que vendeu um produto", explicou Farah. O FES agurmentou que na ocasião de seu lançamento não havia previsão de cobrança de quaisquer taxas ou tarifas para o uso do cartão na rede de lojas credenciadas.


Independente do desbloqueio, se não há autorização, não pode haver cobrança, pois o Cartão Vida Paraná já oferecia "vantagens de um cartão de benefícios exclusivo para o funcionalismo, sem taxa de manutenção, anuidade ou juros". O tal MettaClube, então, não é um novo nome para um serviço que já existia e era gratuito? "Pegamos o bonde andando e vamos consertar", justificou, "se não foi autorizado, é fraude", afirmou Farah. "Se voltar a acontecer, vamos cancelar o contrato", prometeu.


O FES solicitou cópias da notificação enviada à empresa bem como o contrato entre o Governo do Estado  e a MettaCard - que disponibiliza dados cadastrais dos servidores e permite que a empresa debite valores na folha de pagamento do funcionalismo, através do Cartão Vida Paraná. Farah orientou que o FES peça os documentos por escrito, o que será protocolado na próxima segunda-feira (14). 


Sem reclamação, não há devolução - apesar da notificação, a empresa só vai devolver o valor para quem reclamar. O FES argumentou que os servidores têm reclamado da demora e dificuldade de ser atendidos e que ainda terão que esperar 10 dias para obter o dinheiro de volta. A SEAP se isenta desta responsabilidade e orienta que cada servidor entre em contato diretamente com a empresa através dos telefones divulgados. Caso não consiga contato, "procure o Procon", sugeriu.


Mais descontos - a APP-Sindicato identificou ainda que alguns servidores tiveram descontos em seus contracheques desde janeiro de 2018.


Pesos e medidas diferentes - os dirigentes da APP-Sindicato enfatizaram toda a burocracia para a implantação do desconto da mensalidade sindical na folha de pagamento, mesmo com autorização escrita e assinada pelos sindicalizados.


Orientações:

01 - Confira se houve desconto no seu contracheque nos últimos meses;

02 - Em caso positivo, entre em contato com a MettaCard pelos números: 4007-2727 (Curitiba e Região Metropolitana) e 0800 000 2727 (demais regiões) para registrar sua contrariedade e solicitar:

* reembolso dos valores descontados;

* o cancelamento/bloqueio do Cartão Vida Paraná para evitar novos descontos ilegais;

03 - Faça um dossiê: anote todas as informações como horário em que ligou e com quem falou, se puder, grave a conversa e guarde todos os e-mails recebidos e enviados. Tais documentos deverão instrumentar uma eventual ação judicial, caso o assunto não seja resolvido administrativamente.