Servidores debatem ParanaPrevidência na SEMA - SindiSeab

NOTÍCIAS


Futuro em jogo!

Servidores debatem ParanaPrevidência na SEMA

A convite do SINDISEAB, a representante dos aposentados no Conselho de Administração conversou hoje (09) com os servidores na sede da Secretaria do Meio Ambiente.
09/05/2018

O Fundo Previdenciário (FP) da ParanaPrevidência era superavitário e tinha, em 2015, R$ 8 bilhões de reais em caixa.  Na ocasião, somente 13 mil benefícios (pensões e aposentadorias) eram pagos pelo FP, o restante era custeado pelo Fundo Financeiro, ou seja, o Tesouro do Estado. 

Rombo - o massacre de 29 de abril de 2015 entrou para a História como o ataque mais violento contra os servidores púbicos do Paraná.  Na Audiência Pública sobre a ParanaPrevidência, na última segunda-feira (07) o episódio da aprovação da Lei 18.469  foi definido como um "assalto à mão legislativa". O evento foi transmitido ao vivo e o vídeo foi compartilhado na nossa página no Facebook. Assista aqui.

E qual era o objetivo? Richa queria - e conseguiu - repassar a responsabilidade pelo pagamento dos salários de 33.500 aposentados e pensionistas para o FP, que até então custeava apenas 13.000 benefícios. A partir de então, o governo passou a sacar R$ 145 milhões do FP por mês. Se isto não estava previsto no cálculo atuarial, é lógico que a conta não tem como fechar.  Além de tirar dinheiro a mais que o previsto, o governo deixou de repassar sua contrapartida da contribuição dos aposentados. Hoje, calcula-se que o déficit atuarial seja de R$ 16 bilhões! Leia mais aqui.

A situação é grave - o SINDISEAB orienta que os servidores ativos, aposentados e pensionistas fiquem ligados e participem das atividades agendadas que visam discutir e encontrar caminhos para defender a ParanaPrevidência.

Contato: Vilma Terezinha de Souza Pinto, que representa os servidores aposentados e pensionistas no Conselho de Administração da ParanaPrevidência, coloca-se à disposição para esclarecer dúvidas pelo celular (44) 991319308 (Tim). O mesmo número vale para o Whatsapp.






Notícias relacionadas