Servidores da Agricultura e Meio Ambiente farão greve por reposição salarial - SindiSeab

NOTÍCIAS


Preparativos

Servidores da Agricultura e Meio Ambiente farão greve por reposição salarial

Em Assembleia Geral do SINDISEAB, ocorrida durante nosso Encontro Estadual, os servidores deliberaram pela greve como instrumento de luta para a conquista da data-base. Confira as orientações.
13/04/2018

Depois de promover a gastança no seu primeiro mandato, Governo Richa fez um ajuste fiscal dilapidando seriamente a ParanaPrevidência e dando o calote na reposição salarial dos servidores do Poder Executivo. Além disso, o governador sobretaxou as tarifas públicas e aumentou os impostos sobre produtos da cesta básica. O que atingiu diretamente o orçamento doméstico de todos os paranaenses, incluindo os servidores.

Unanimidade - depois de ouvir a análise de conjuntura, o estudo sobre as contas do governo e a situação da ParanaPrevidência, os servidores estaduais da Agricultura e Meio Ambiente, presentes no Encontro Estadual do SINDISEAB, em 06 de abril, decidiram deflagrar greve!

As categorias amargam 14 meses de perdas salariais que chegam perto dos 12%. As perdas acumuladas no período, desde janeiro de 2017, somam 1,3 salários de cada servidor. Na prática, Richa se apropriou do 13º e do 1/3 de férias dos servidores do Poder Executivo!

Sem aposentadoria? A sangria promovida pelo Governo Richa é tão grande que reduziu o Fundo Previdenciário a praticamente a metade dos recursos que deveria ter hoje. O Fórum Estadual dos Servidores (FES) tem denunciado que a ParanaPrevidência está prestes a ruir. Confira aqui.

Motivos para a greve não faltam - sucateamento da estrutura, ausência de concurso público, excesso de comissionados (nem sempre agindo dentro da lei), para citar alguns. A greve dos servidores da Agricultura e Meio Ambiente ainda não tem data para começar. A assembleia decidiu que a greve deverá ser construída.

Construindo a greve - a Direção Estadual do SINDISEAB orienta que todos os regionais se reúnam em seus locais de trabalho ATÉ O DIA 20 DE ABRIL, para definir e enviar o resultado para o sindicato por e-mail (sindiseab@sindiseab.org.br):
* a posição do local de trabalho sobre a adesão à greve;
* nomes de 01 a 03 servidores para fazer parte do COMANDO DE GREVE LOCAL, com seus respectivos telefones e e-mails (de preferência, que NÃO seja o do Expresso);
* número de servidores no local de trabalho e a quais órgãos pertencem (incluindo os trabalhadores terceirizados e comissionados);
* quais são os serviços essenciais que não poderão ser interrompidos;
* dados de todos os que participarem da reunião (ou consulta): nome completo, órgão de lotação, telefone, e-mail e se está FILIADO ao SINDISEAB;
* além da greve, quais ações o local de trabalho propõe e tem condições de realizar para ajudar na mobilização em favor da data-base, ParanaPrevidência e demais reivindicações.

Nota - as reuniões podem ser presenciais ou online, organizadas pelos dirigentes locais, representantes, sindicalizados ou qualquer servidor interessado, ainda que não sindicalizado. 





Notícias relacionadas